27/03/10

Pirão

Eu tinha a farinha
E você o caldo bom.
Dava pra fazer o pirão.
Mas a farinha caiu no chão.
O que sobrou juntei com a mão,
Mas vi que seu caldo já não era bom.

Tudo na vida tem alguma validade;
Nem tudo se faz por comodidade.
Talvez um dia eu faça um pirão.
Mas com você eu não faço não!
Um dia você
E eu não!
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Quem não gosta de pirão que me desculpe, mas não sabe o que é bom! Mas pra fazer um bom pirão, o peixe tem de estar fresquinho. E sobre o caldo em que foi cozido o peixe fresco vai se adicionando aos poucos a farinha torrada, sem deixar de realizar os movimentos constantes e circulares com a colher de pau, para não empelotar (ou embolotar, ou encaroçar). Não pode botar muita farinha pra não virar farofa. É só um pouquinho de farinha para engrossar o caldo, mantendo a consistência mole e apetitosa. O pirão é a última coisa que se faz antes de servir a refeição. E se deve comer bem quente com algumas gotas de pimenta para esquentar ainda mais, pra fazer suar. Só entende de pirão quem conhece o mar. E quem gosta de suar. Quando você comer um pirão, não tenho dúvidas, vai lembrar de mim. Eu sempre gostei (e gostarei) de pirão, esse maravilhoso prato de origem indígena.